A Cultura como um importante recurso local

Tomé Pires - 12/05/2017 - 04:46

A Cultura como um importante recurso local

Na definição das políticas de desenvolvimento, tendo em conta os pontos fortes e as potencialidades, há muito que defendemos a cultura, o património e o turismo enquanto uns dos pilares do nosso trabalho. E quando falamos de cultura, falamos de toda uma vasta área de atuação, capaz de potenciar também a dinamização económica local e contribuir para a melhoria das condições de vida das populações. Falamos da música, do trabalho das filarmónicas, do Cante e dos seus representantes, da gastronomia, das artes em geral. Falamos da cultura vivida pelas pessoas, das formas de estar e de viver, de todo um conjunto rico de experiências e de saberes que tornam este território único.

No quadro desta estratégia de desenvolvimento cultural, refiro dois eventos próximos. No fim-de-semana de 19 a 21 de maio realiza-se a FLIS - I Festa do Livro de Serpa, na Biblioteca Abade Correia da Serra, com um programa intenso de atividades para todas as idades e gostos, desde oficinas de ilustração ao Concerto Ilustrado com a Banda da Sociedade Filarmónica de Serpa e Joana Estrela, vencedora do 1º Prémio Internacional do Álbum Ilustrado 2016. E, de 8 a 11 de junho, o Encontro de Culturas, que já vai na 14ª edição e que  celebra a cultura enquanto fator de desenvolvimento, de união e de partilha, sendo um dos pontos altos da agenda do concelho de Serpa e uma marca de qualidade que se está a consolidar. E é com o maior prazer que este ano anunciamos, entre outros, Ana Carolina , OS Azeitonas e António Zambujo, o espetáculo EnREDE, o dia do Cante, assim como outras iniciativas sobre temas ligados à cultura e às indústrias criativas. E importa salientar que estes eventos, juntamente com uma programação regular de atividades que durante todo o ano dinamizam o concelho de Serpa, são concretizados com o empenho do movimento associativo e de várias entidades e instituições e, também, das muitas parcerias existentes, quer a nível local quer internacional.

Com efeito, em todo este caminho que estamos a fazer de desenvolvimento sustentável do concelho, a cultura e o património, as pessoas, as organizações locais, os diversificados agentes que aqui operam são recursos excecionais que nos devem orgulhar. É desta forma, trabalhando com todos e para todos, aproveitando e otimizando tudo o que temos, que queremos prosseguir sempre.

Audio Player

COMENTE ESTE ARTIGO