ACOS aumenta resposta às necessidades dos produtores de azeitona e de azeite

A ACOS adquiriu recentemente equipamentos para o Laboratório de Química, aumentando assim a oferta de análises de azeite ao encontro das necessidades dos produtores.

Com mais estes equipamentos, “passou a ser possível fazer no Laboratório da ACOS uma grande parte das determinações analíticas necessárias à classificação do azeite como virgem extra, virgem ou lampante, categorias definidas em regulamentos comunitários”, explica a ACOS.

Estas análises permitem avaliar a qualidade e a pureza do azeite, ou seja, se o azeite produzido tem qualidade adequada à sua comercialização e se não tem misturas com outros óleos vegetais. É também possível fazer a determinação do teor de componentes antioxidantes naturais relevantes para a saúde, ou seja, de polifenóis totais e de hidroxitirosol, tirosol e oleuropeina em azeitona e azeite.

O laboratório de Química da ACOS tem actualmente disponíveis análises de rendimento e qualidade em azeitona, análises de bagaço de azeitona, de qualidade e de pureza do azeite e ainda análises ao óleo de bagaço de azeitona.

Este tipo de análises permite verificar possíveis problemas na qualidade da azeitona em resultado de falhas durante o processo de produção, transformação e armazenamento, que poderão conduzir a uma desvalorização do azeite produzido, e também problemas de pureza que podem resultar de contaminações acidentais ou de fraudes. As análises disponíveis permitem também a certificação do azeite que se destina à exportação, designadamente para o Brasil.