ACOS reivindica medidas estratégicas

A ACOS – Associação de Agricultores do Sul, no âmbito do processo de discussão pública da “Visão Estratégica para o Plano de Recuperação Económica de Portugal 2020-2030” de António Costa da Silva, apresentou propostas estratégicas nas áreas da floresta, regadio, agropecuária, ambiente e alterações climáticas.

No sector das florestas, a ACOS reclama a definição de estratégias específicas na área do ecossistema montado que revertam o declínio a ele associado (…).

Quanto ao regadio, o desenvolvimento e a adesão dos agricultores ao empreendimento de Alqueva tem vindo a demonstrar, segundo a ACOS, “a necessidade de garantir volumes de água para este fim. Para a Associação seria fundamental contemplar alguns investimentos em mais estruturas de captação/retenção de água, aumento do volume de alguns reservatórios do sistema e abordar a construção de nova/novas barragens para fins ecológicos, designadamente para garantir o caudal do Rio Guadiana”.

Relativamente ao combate à desertificação e como medidas de mitigação das alterações climáticas, a ACOS “recomenda a construção de reservatórios de água geograficamente distribuídos por toda a região Sul do País, que evitem o desperdício para o mar e funcionem não só como garante de abastecimento às populações, mas também para a agricultura e pecuária”.