Alentejo com apoios para espécies florestais de crescimento lento

O governo disponibiliza 26 milhões de euros para “mitigar” os efeitos das alterações climáticas e “reabilitar os povoamentos em más condições vegetativas”.

Algarve, Lisboa, Centro e Norte são as restantes regiões do país que podem, até 11 de Janeiro, concorrer às ajudas.

Em nota enviada às redacções, o Ministério da Agricultura adianta que “o concurso visa apoiar as espécies florestais de crescimento lento, nomeadamente através do seu uso para substituição de áreas ocupadas por espécies de crescimento rápido. O apoio abrange ainda a limpezas dos terrenos”.

As candidaturas podem ser submetidas através de formulário que está disponível no portal do Portugal 2020 ou no PDR 2020.