Aljustrel mostra estela com 4 mil anos e reivindica tábuas de Vipasca

A Direcção Regional de Cultura do Alentejo celebrou, recentemente, com o Museu Municipal de Aljustrel, um contracto de depósito de uma estela funerária da Idade do Bronze, encontrada no Verão de 2013, por um trabalhador agrícola, na freguesia de S. João de Negrilhos, em Aljustrel.

A estela funerária foi recuperada depois de o Estado ter avançado com um processo judicial contra um arqueólogo que detinha indevidamente a peça.

“Trata-se de uma peça de elevado valor arqueológico, quer pelo reduzido número de estelas que se conhecem do Bronze Médio, quer pela variedade de motivos decorativos que apresenta”, sublinha a Câmara de Aljustrel.

A apresentação pública da estela funerária tem lugar hoje no Museu Municipal de Aljustrel, com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Aljustrel, da Directora Regional de Cultura do Alentejo e do responsável pelo achado.

Nelson Brito, presidente da Câmara de Aljustrel, frisa que a oportunidade será aproveitada para reivindicar a vinda das duas tábuas de bronze de Vipasca, para Aljustrel.