AMAlentejo apela à subscrição de petições

A Comissão Promotora do Movimento AMAlentejo considera “da maior importância e exorta todas as organizações e instituições do Alentejo, por iniciativa própria ou conjunta, a fazer um esforço especial para levar por diante as Petições da Plataforma Alentejo e de apoio à apresentação do Projecto de Lei que cria a Comunidade Regional do Alentejo e para o qual já estão recolhidas 12 das 20 mil assinaturas”.

Num momento em que se vai discutir na Assembleia da República a revisão do Programa Nacional da Política de Ordenamento do Território-PNPOT e o Programa Nacional de Investimentos 2030 o Movimento considera que os “agentes económicos, instituições do saber, movimentos de opinião, deputados, autarcas, sindicalistas e dirigentes partidários regionais dos partidos com assento na Assembleia da República, devem unir esforços em defesa da electrificação e modernização de toda a rede ferroviária do Alentejo, da inserção do aeroporto do Alentejo/Beja, no sistema aeroportuário do Continente e da conclusão com carácter de urgência dos eixos rodoviários estruturantes.

Por outro lado a Comissão Promotora do AMAlentejo “considera que ausência de uma posição clara por parte da CCR do Alentejo sobre estas questões, confirmando a dependência desta instituição das decisões e orientações emanadas do Governo, veio colocar em evidência a necessidade e urgência de levar à Assembleia da República o projecto de lei de iniciativa cidadã, apresentado pela Comissão Promotora de AMAlentejo, que cria a Comunidade Regional do Alentejo”.