APAV apoiou 33 vítimas no distrito de Beja

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) apoiou, no ano passado, 33 vítimas de violência no distrito de Beja. Os dados constam do relatório anual da Associação agora divulgado.

Odemira foi o concelho do distrito onde foram apoiadas mais vítimas num total de oito.

Seguiram-se os concelhos de Beja (5 vítimas), Vidigueira (4), Serpa (4); Aljustrel (3); Almodôvar (2), Moura (2), Mértola (2), Alvito (1), Castro Verde (1) e Ferreira do Alentejo (1).

Em 2018, foram registados, na sua totalidade, 46 371 atendimentos pela APAV, identificadas 9 344 vítimas e 20 589 crimes e outras formas de violência.

A Associação sublinha que “se mantém a tendência de anos anteriores, sendo a maioria das vítimas do sexo feminino (82,5%), com idades compreendidas entre os 25 e os 54 anos (39,8%)”.

A APAV adianta que “os crimes contra as pessoas representam 96% do total de crimes e outras formas de violência assinalados à APAV, com especial relevo para os crimes de violência doméstica (77,5%). Nas restantes categorias criminais, o destaque vai para os crimes patrimoniais”.