Arqueólogos regressam ao Outeiro do Circo

A última campanha de escavações arqueológicas no Outeiro do Circo arranca hoje e termina a 25 de Agosto.

O Outeiro do Circo é apontado como “um dos maiores povoados fortificados da Idade do Bronze Final (1250-850 a.C.) da Península Ibérica”. Os trabalhos arqueológicos iniciaram-se em 2008 e centram-se no estudo das suas vastas muralhas e no espaço habitacional.A campanha arqueológica de 2017 conta com a participação de arqueólogos e estudantes de arqueologia de várias universidades portuguesas e espanholas.

“A campanha de 2017 incidirá na conclusão de duas áreas de escavação situadas junto a um troço da muralha e que poderão revelar novos dados sobre as vivências das comunidades que habitaram este local há 3 000 anos”, explica Miguel Serra, arqueólogo responsável pelo projecto.

A par das escavações serão realizadas várias actividades como visitas guiadas às escavações e sessões dirigidas a jovens em programas de férias para além do já habitual ciclo de conferências sobre arqueologia que terá lugar no Núcleo Museológico da Rua do Sembrano em Beja. Será ainda gravado um documentário sobre o Outeiro do Circo.

O Projecto Outeiro do Circo é organizado em parceria pela Câmara Municipal de Beja e pela empresa Palimpsesto com o apoio da União de Freguesias de Santiago Maior e São João Baptista, da União de Freguesias de Santa Vitória e Mombeja, do Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa e da Força Aérea Portuguesa.