Assunção Cristas defende “equilíbrio para garantir sustentabilidade” na gestão da água

As culturas intensivas e a gestão da água no Alentejo devem ser “temas vistos com cautela”, considera Assunção Cristas.

“Num quadro de gestão eficiente da água” deve ser dada “liberdade aos agricultores para fazerem as suas escolhas”, disse a líder do CDS-PP na conferência “Ouvir Portugal” que reflectiu, esta semana em Beja, sobre “Alqueva/Água e Recursos Hídricos”.

Assunção Cristas defendeu que “é do interesse dos agricultores utilizar este recurso na justa medida da sua necessidade” (…) porque num “quadro de equilíbrio, de bom conhecimento científico (…) e de adopção de tecnologias mais modernas para o uso eficiente da água” é possível “ter o equilíbrio necessário para garantir a sustentabilidade em todas as dimensões”.

A líder do CDS considera que a água é um tema “crucial e incontornável para o futuro do país, para combater a desertificação dos territórios, garantir a actividade agrícola e o turismo (…)”.