Autoridades continuam de olhos postos nos olivais

na Herdade da Fonte Boa. A exploração, com uma área de 600 hectares de olival, está localizada no concelho de Ferreira do Alentejo.

Em mais esta acção, foram identificados 56 trabalhadores dos quais 42 estrangeiros oriundos da Roménia, Bulgária, Cabo Verde, Guiné, Marrocos, Espanha, Ucrânia e Geórgia.

Três trabalhadores já foram notificados pelo SEF para abandono voluntário do país por estarem em situação ilegal.

A ACT detectou falhas em contratos de trabalho. Os resultados da operação ainda não estão totalmente apurados.

O Tenente-coronel Jorge Rosa, oficial de relações públicas do Comando Territorial de Beja da Guarda Nacional Republicana, assegurou que a GNR vai manter-se atenta ao que se passa nos olivais da região.

A Herdade da Fonte Boa contratou duas entidades empregadoras que por sua vez recrutaram os trabalhadores para apanha da azeitona.

David Maldonado, encarregado geral da Herdade, assegurou que está “tudo legal” naquela exploração.