Baixo Alentejo conheceu Plano de Adaptação às Alterações Climáticas

A CIMBAL – Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo fez, esta manhã, a apresentação do Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas do Baixo Alentejo (PIAACBA).

O Plano pretende “mitigar o impacto das alterações climáticas no território”.

O documento é composto por 26 medidas organizadas de acordo com três áreas: economia, ecossistema e sociedade. O PIAACBA “mostra como é que os três sectores se deparam com situações de precipitação, ondas de calor e seca”, explicou João Medida, da sociedade Portuguesa de Inovação.

Durante a sessão de apresentação, Jorge Rosa, presidente da CIMBAL salientou a importância da participação dos Municípios [que compõem a Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo] para a elaboração deste projecto.

Carlos Miguel, Secretário de Estado das Autarquias Locais disse que “qualquer um dos 13 municípios [da CIMBAL] podia ter desenvolvido um plano de combate e minimização dos problemas das alterações climáticas, mas a solução não foi essa”. Em seu entender, a criação do PIAACBA “só pode ter um voto de louvor”.

O secretário de Estado das Autarquias Locais referiu que este problema (…) não conhece fronteiras nacionais nem regionais, e por isso a sua solução “só terá sucesso através de uma estratégia global e de trabalho em conjunto”, tal como aconteceu com a criação do  Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas do Baixo Alentejo.