Baixo Alentejo em “seca severa”

Em Julho, cerca de 9,5% do território nacional estava em situação de “seca extrema”, 28,3% em “seca severa”, 33% em “seca moderada” e 29,2 em situação de “seca fraca”.

O Baixo Alentejo estava em situação de “seca severa”.

Os dados constam no boletim climatológico do IPMA- Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

O boletim frisa, que Julho foi um mês “normal em relação à temperatura do ar e seco em relação à precipitação”.

Durante o mês, o valor médio da temperatura máxima “foi superior ao normal”.

No que diz respeito à precipitação, “o valor médio da quantidade de chuva corresponde a cerca de 43% do valor normal mensal”.

No final de Julho, comparativamente com o mês anterior, “verificou-se uma diminuição dos valores de percentagem, de água no solo em quase todo o território”. O IMPA frisa que as regiões do Alentejo e Algarve “continuam com valores inferiores a 20% e em alguns locais, os valores são muito próximos do ponto de emurchecimento permanente”.