Barragem de Alqueva a 83,4% da sua capacidade

No último dia do mês de Julho e comparativamente ao último dia do mês anterior (Junho) verificou-se um aumento do volume armazenado numa bacia hidrográfica e uma descida em 11.

Os dados do Boletim de Armazenamento nas Albufeiras, agora publicados pelo Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (SNIRH), revelam que das 60 albufeiras monitorizadas, 24 apresentavam disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total e 4 disponibilidades inferiores a 40%.

Na Bacia do Guadiana, quatro barragens estavam acima dos 80% da sua capacidade limite, três entre os 50 e os 80% e duas abaixo dos 50%. Alqueva armazena 83,4% da sua capacidade máxima.

Na Bacia do Mira, a barragem de Corte Brique estava a 96,5% do seu máximo e a de Santa Clara a 65,2% do seu limite.

Na Bacia do Sado duas albufeiras estavam acima dos 80% da sua capacidade limite, cinco entre os 50% e os 80% da sua capacidade máxima e três abaixo dos 50%. O Roxo, que abastece Beja, estava com 50,1% do seu máximo. A barragem do Monte da Rocha é o caso mais grave. Estava a 21,6%da sua capacidade limite.