Beja tem rendas das mais altas do país

Uma análise de todos os anúncios novos de apartamentos e moradias para arrendamento e venda, inseridos no Imovirtual em 2017 e em 2018 coloca Beja entre os distritos mais caros do país.

No mercado de arrendamento, o distrito que maior crescimento registou foi Beja (85%), seguido de Lisboa (31%) e da ilha da Madeira (30%), segundo os dados do Imovirtual, citados pela Agência Lusa.

Na lista dos cinco distritos com o preço médio de arrendamento na habitação mais elevado em 2018, Beja (726,27 euros) surge na quarta posição, a seguir a Lisboa (1.475,53 euros), Porto (1.102,14 euros) e Faro (878,73 euros).

No que diz respeito à venda, o cenário é diferente. Beja está entre os distritos com um preço médio inferior. O preço médio mais baixo de casas para venda no ano passado localizou-se nos distritos de Castelo Branco (123.873,80 euros), Portalegre (142.989,85 euros), Guarda (147.913,8 euros) e Beja (151.606,72 euros).