Cancelamento da Feira de Castro de Verde é inexplicável para o BE

O Bloco de Esquerda de Castro Verde manifesta, em comunicado, a sua discordância em relação ao cancelamento da Feira de Castro Verde 2021.

A mesma fonte adianta que “o executivo municipal decidiu, surpreendentemente, cancelar, pelo segundo ano consecutivo, a tradicional feira de Castro Verde”, considerando que a decisão foi tomada “ao arrepio do que se passa no resto país com o levantamento da maior parte das restrições impostas pelo Governo e as autoridades de saúde”.

Adelino Coelho, do BE de Castro Verde, afirma que “não sendo, atualmente, conhecido nenhum surto de Covid-19 no concelho e nos concelhos vizinhos, não havendo notícia de agravamento da pandemia na região, não se compreende esta tomada de decisão”.

“Depois de quase dois anos de grandes restrições e de grandes sacrifícios por parte dos comerciantes do concelho”, o responsável realça que a Feira de Castro se reveste “de uma grande importância para a economia local”.

Ainda de acordo com a nota de imprensa, “a decisão do executivo de cancelar a feira não é na perspectiva do Bloco de Esquerda de Castro Verde uma medida que vá ao encontro aos interesses do concelho e da sua população.

Nesse sentido, o BE “manifesta a sua veemente discordância relativamente ao cancelamento da nossa feira, que faz parte da identidade do concelho de Castro Verde, cumprindo precisamente neste ano de 2021 quatro séculos de história”.