Cante e Folclore encerram comemorações dos 400 anos da Feira de Castro

Terminam, neste domingo, as comemorações promovidas pela Câmara de Castro Verde alusivas às quatro décadas da Feira de Castro.

As festividades que integram um conjunto de iniciativas culturais decorrem desde a passada quinta-feira e pretendem assinalar o certame, que mais uma vez, não se realizou, este ano, devido à pandemia.

O dia de hoje está reservado para o folclore e cante alentejano, onde se ouvem os sons da tradição.

A partir das 16:00 horas, o Grupo Coral “Os Ganhões”, de Castro Verde, o Grupo Coral Feminino de Aljustrel, o Grupo Coral “Moços do Penedo Gordo” e o Rancho Folclórico da Luz de Tavira animam o Anfiteatro Municipal, junto à Igreja dos Remédios.

David Marques, vereador do município, explica que é um momento de “ouvir o cante nas ruas” da vila “celebrando um pouco aquele que é o espírito da Feira de Castro que “voltará cheia de força em 2022”.

Recorde-se que está patente, até 12 de novembro, no Fórum Municipal, a exposição “Fronteiras Fechadas: Na Rota da Seda até Macau”, do castrense Jorge Duarte Estevão, fotógrafo e jornalista.