Capoulas Santos apela aos pastores que não façam queimadas

O Ministro da Agricultura lança um apelo “muito especial” aos pastores e criadores de gado “para que observem escrupulosamente as normas que vigoram durante o período crítico, no âmbito do Sistema Nacional de Defesa contra Incêndios (SDFCI)”.

O Ministério lembra que as queimadas estão proibidas.

O apelo surge dadas as previsões meteorológicas apontam para uma situação de agravamento do risco incêndio nos próximos dias.

O Ministério revela que “para apoiar os pastores e os criadores de gado na realização das queimadas, logo que esteja ultrapassado o período critico e as condições meteorológicas o permitam, o Governo está a preparar um programa específico, que será oportunamente apresentado”.

A violação das normas em vigor durante o período crítico constitui contraordenação, cuja coima pode ir de 140 a 5 000 euros, para pessoas singulares, e de 800 até 60 000 euros para pessoas colectivas.