Castro Verde: Eleitos do PS na AM exigem reposição da freguesia de Casével

Os eleitos do PS na Assembleia Municipal de Castro Verde apresentaram uma moção em que defendem a reposição da freguesia de Casével, por entenderem que a mesma “tem todas as condições para voltar a ser uma freguesia autónoma”.

A moção “Em defesa da reposição da freguesia de Casével” foi aprovada por unanimidade, na sessão da Assembleia Municipal de Castro Verde, do passado dia 16 de abril.

Em comunicado, os eleitos do Partido Socialista naquela Assembleia recordam, que, em junho de 2019, demonstraram “o seu profundo desacordo com a proposta de Lei do Governo”, frisando que “hoje e desde sempre, defendem e exigem a reposição da freguesia de Casével”.

António José Paulino, representante na AM de Castro Verde e presidente da União de Freguesias de Castro Verde e Casével, diz que esta é uma luta que já vem desde 2013. 

O  PS de Castro Verde afirma que “é claro, concreto e não se refugia em qualquer exercício de tática política”, adiantando que “nesta matéria, todos devemos estar unidos e rejeitar a divisão, os desentendimentos ou as ações de puro e interesseiro aproveitamento partidário”.

De acordo com a nota de imprensa, “a sede de freguesia de Casével que outros fecharam, é um serviço público para todos, com atendimento diário aos fregueses em diferentes domínios”.

Nesse sentido, o documento refere que “Casével tem de novo serviços de saúde que resultam de boa e muito importante cooperação institucional, com melhor e maior acessibilidade”, situação que, segundo os socialistas, “permite, ir ao encontro das expetativas dos cidadãos”.

A par disso, a mesma fonte relembra que “foi concretizado importante investimento público para ancorar a população mais jovem, como o Polidesportivo (já concluído) ou a requalificação urbana da sua área envolvente (prestes a iniciar-se)”.

Acrescenta, ainda que “também em breve, irá iniciar-se a obra de ampliação do Cemitério, num investimento necessário para a comunidade”.