Catarina Martins defende necessidade de investimentos no distrito

“Defender o país é também exigir os investimentos que fazem falta”. As palavras são de Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda (BE) que esteve, ontem, em Beja para a apresentação de Mariana Aiveca, cabeça de lista pelo círculo eleitoral de Beja nas legislativas de Outubro.

Catarina Martins reforçou a ideia de que “não vale a pena” falar de exportações “se isso for feito à conta da saúde de quem vive [no distrito] ou à conta da degradação dos solos e da água”.

A líder do BE voltou também a exigir os investimentos necessários na região, como a ferrovia e a rodovia.

No entender de Catarina Martins, não só em Beja, como também, em todo o país “é preciso investimento”.

Mariana Aiveca, candidata pelo círculo eleitoral de Beja referiu que o BE “quer honrar a tradição e a luta daqueles que no período mais negro [da história de Portugal] se levantaram na luta pela liberdade”.

A cabeça de lista falou em “ambição de mudança concreta” (…) com o aumento do salário mínimo nacional, das pensões e um melhor serviço público.

Mariana Aiveca apresentou três “grandes prioridades para o Alentejo”: “emergência climática”, “trabalho com direitos” e “melhores serviços públicos e acessibilidades”.