CDS defende compatibilização dos diversos usos da água no Alqueva

O CDS apresentou um projecto de resolução na Assembleia da República para que o Governo “promova um estudo que determine a melhor forma de gestão e compatibilização dos diversos usos da água para o sector agrícola e pecuário em caso de escassez, em particular nas áreas servidas pelo Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva”.

O CDS considera que “é preciso antecipar cenários de conflito em caso de escassez de água, o que se antevê cada vez mais frequente num quadro de alterações climáticas evidentes”.

A Lei da Água determina como prioritário o abastecimento público, em caso de escassez. Contudo, dada a complexidade das culturas instaladas, poderão surgir conflitos.

Para o CDS é “essencial prevenir, ou seja, antecipar, um provável – e, infelizmente, quase certo – cenário de escassez, que obrigue a reduzir a água disponibilizada aos agricultores, definindo quais e que culturas terão prioridade, uns sobre os outros”.

O CDS defende “uma visão integrada de todos os usos, de modo a salvaguardar as culturas actuais e as futuras, pelo que é este o momento de o Governo começar a pensar nesta situação e planear as eventuais e devidas respostas”.

Patrícia Fonseca, deputada do CDS, afirma que é necessário preparar “um modelo que permita assegurar as utilizações prioritárias da água no quadro da agricultura” num cenário de seca.