CDU acusa presidente da Câmara de Beja de “atitude antidemocrática”

A CDU denuncia o que classifica de “atitude antidemocrática”, do presidente da

Câmara Municipal de Beja. Em causa está o facto de Paulo Arsénio recusar o contacto com os trabalhadores da autarquia, no passado dia 19 de Setembro, no âmbito da campanha eleitoral.

A CDU frisa, em nota às redacções, que “consegue perceber esta atitude, tendo sido a única câmara do distrito a recusar o contacto com os trabalhadores”.

A CDU adianta que já apresentou queixa à CNE-Comissão Nacional de Eleições.

“Esta atitude antidemocrática por parte do presidente da autarquia bejense, que simultaneamente é o mandatário distrital do Partido Socialista às eleições legislativas é incompreensível e atenta contra a liberdade de propaganda política, consagrada na constituição portuguesa, sendo um muito mau exemplo para um mandatário de uma candidatura política”, frisa a CDU.