CDU de Moura em protesto contra confinamento

Os eleitos da CDU decidiram não integrar a comitiva oficial no içar da bandeira no próximo dia 25 de abril, como forma de protesto contra o confinamento no concelho de Moura.

Os comunistas afirmam que “não é possível compreender a presença do Secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional, depois da forma injusta como foi tratado o concelho de Moura em todo este processo”.

“A presença deste governante, num evento com a importância do 25 de abril, coloca à vista que o PS de Moura é o ponta de lança do PS nacional” e “que as palavras de protesto contra o Governo não são mais do que encenações mascaradas de independência”, frisam os eleitos da CDU.

Acrescentam que “este convite demonstra a quem o Presidente da Câmara, militante do Partido Socialista, presta vassalagem”.

No dia 25 de abril, os eleitos da CDU marcarão presença no local, em protesto, sem integrar a comitiva, “para demonstrar ao membro do Governo presente a injustiça a que foi sujeita a nossa população”.

A CDU de Moura reclama ao Governo que “coloque desde já o concelho de Moura, na terceira fase do confinamento, retomando as diversas atividades como está a ser feito em todo o País” e “reforce as medidas de apoio de carácter económico e social a todos os que são prejudicados pelo confinamento, com destaque para empresários, trabalhadores e movimento associativo”.

Além disso, os comunistas exigem que o Governo “priorize o concelho de Moura como área prioritária para efeitos de vacinação, reforçando os meios ao serviço do Centro de Saúde de Moura e introduzindo procedimentos regulares de rastreio e de despiste de focos de infeção”.