CIMBAL quer acessibilidades no Plano Nacional de Investimentos

A CIMBAL – Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo identificou como prioridades de investimento para o Programa Nacional de Investimentos (PNI 2030) os sectores da Mobilidade e Transportes.

A CIMBAL já remeteu os seus contributos no quadro da auscultação pública em curso.

No que diz respeito à ferrovia, a Comunidade Intermunicipal defende a Modernização e electrificação da Linha do Alentejo em toda a sua extensão (Casa Branca – Beja – Ourique), “acompanhada de requalificação das estações e apeadeiros e da aquisição de material circulante de última geração”.

Em matéria rodoviária quer “a concretização do Itinerário Principal 8 na ligação A2 – Vila Verde de Ficalho (fronteira com Espanha); ligações Beja-Aljustrel-Odemira e Ourique-Sines, em formato de Itinerário Complementar; construção de variantes às localidades de Moura e Aljustrel; requalificação profunda das ligações a Barrancos (via Safara e via Amareleja); manutenção e requalificação das estradas nacionais que atravessam o Baixo Alentejo”.

Jorge Rosa, presidente da CIMBAL, frisa que estas propostas já antes haviam sido apresentadas junto do Governo.

Por outro lado, a CIMBAL propõe a “afirmação do Aeroporto de Beja como alternativa à sobrelotação do Aeroporto Humberto Delgado e complementar do Aeroporto de Faro, no que respeita a voos de passageiros” a par do “desenvolvimento de um cluster aeronáutico, com incentivos à instalação de empresas na área da manutenção, carga, estacionamento e desmantelamento e escola de pilotos”.