CPCB tem Centro de Apoio à vida Independente

O CPCB- Centro de Paralisia Cerebral de Beja está, desde o mês passado, a desenvolver o projecto “Centro de Apoio à Vida Independente”.

Esta nova valência surge no âmbito da candidatura aprovada aos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento – Programas Operacionais do Portugal 2020.

Este projecto visa “disponibilizar assistência pessoal a indivíduos com deficiência e incapacidade para a realização de actividades da vida diária e de mediação em contextos diversos”, explica o CPCB.

Francisca Guerreiro, presidente do Centro de Paralisia Cerebral de Beja explicou à rádio Pax que o projecto vai ser desenvolvido “durante 36 meses” e vai abranger “24 destinatários”.

O Centro de Apoio à Vida Independente já dispõe de gabinete técnico composto por uma Directora Técnica/Terapeuta Ocupacional, uma Psicóloga e um Gestor.

O projecto está neste momento a receber inscrições. Os interessados devem comprovar a sua incapacidade com Atestado ou Cartão de Deficiente das Forças Armadas.

“Os destinatários deste projecto devem ter incapacidade igual ou superior a 60%, idade igual ou superior a 16 anos, bem como pessoas com deficiência intelectual, Doença Mental ou Perturbação do Espectro de Autismo independentemente do grau de incapacidade que possua, com idade superior a 16 anos”, esclarece o Centro de Paralisia Cerebral.

O Centro de Apoio à Vida Independente prevê ainda a criação de aproximadamente mais 24 postos de trabalho, com a contratação de assistentes pessoais.