Cuba entre os municípios que aumentam IMI em 2018

O município de Cuba está entre os 9 municípios portugueses que aumentaram o IMI-Imposto Municipal sobre Imóveis para este ano.

A informação é divulgada pelo Diário de Noticias (DN).

De acordo com o DN, das 295 autarquias (do total das 308 no país) que cumpriram a obrigação de comunicar à Autoridade Tributária até 31 de Dezembro a taxa de IMI que iriam aplicar este ano, 52 anunciaram reduções no valor.

Aumentou também o número de Câmara que concedem desconto em função do número de filhos do agregado familiar.

O Código do IMI, determina que a taxa deve situar-se num intervalo entre 0,3 e 0,4%. As Câmaras que ainda estão a cumprir programas de reajustamento devido ao endividamento podem, se o justificarem, aplicar uma taxa de 0,5%.

Na lista do DN das autarquias que aumentaram o imposto estão: Covilhã (0,38%), Valongo (0,409%), Paços de Ferreira (0,325%), Alpiarça (0,42%), Lourinhã (0,38%), Bombarral (0,36%), Vila Viçosa (0,35%), Cuba (0,35%) e Vila do Bispo (0,4%).

Cuba é o único município do Baixo Alentejo que aumentou o imposto.

A Câmara estima no Orçamento de 2018 arrecadar 251 843 euros com este imposto.