Delegação de Beja da ANAFRE preocupada com problemas na costa alentejana

O Coordenador da Delegação Distrital de Beja da Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE), reuniu-se com os presidentes das Junta de Freguesia de Vila Nova de Milfontes, S. Teotónio e Longueira/Almograve.

Em cima da mesa estiveram alguns dos problemas sentidos pelas populações da costa alentejana. Desde logo, o encerramento do balcão da Caixa Geral de Depósitos em Colos, que serve as localidades de Colos, Vale de Santiago, São Martinho das Amoreiras e Relíquias.

De acordo com a ANAFRE, a Caixa Geral de Depósitos, tendo estatuto de banco público, “não pode jamais abdicar da sua missão de garantir um serviço público de proximidade”.

Vítor Besugo, presidente da Delegação Distrital de Beja da ANAFRE, alerta que as populações ficam sem qualquer alternativa “num raio de dezenas de quilómetros”.

A prospecção petrolífera na costa portuguesa, que culminou com a decisão da Agência Portuguesa do Ambiente de dispensar o estudo de impacto ambiental do furo na bacia do Alentejo, foi outra das matérias na ordem de trabalhos.

Vítor Besugo não compreende a “opção do Governo em insistir no caminho das energias fósseis numa região internacionalmente reconhecida pela singularidade dos seus valores naturais”.

O Coordenador Distrital de Beja da ANAFRE está “solidário” com as populações e vai levar estas matérias à reunião do Conselho Directivo da Associação Nacional de Freguesias, na próxima sexta-feira.