DGEstE Alentejo avança com projecto-piloto

Trata-se de um projecto-piloto que irá permitir a cerca de 500 crianças até aos 4 anos de idade, que não frequentam nenhuma creche ou jardim-de-infãncia, tenham acesso a serviços educativos de qualidade.

A iniciativa propõe-se, segundo a DGEsTE, “dinamizar 50 grupos de crianças e respectivas famílias, que realizarão sessões bissemanais de duas horas, facilitadas por técnicos formados e supervisionados pela Fundação Bissaya-Barreto”.

A Direcção Geral acrescenta que “as crianças e famílias alvo de intervenção serão avaliadas antes e depois da frequência dos grupos e comparadas com crianças e famílias que não tiveram acesso a estas respostas”. Se os resultados forem os esperados, serão definidas estratégias de alargamento do projecto.

Experiências semelhantes noutros países europeus demonstram, segundo a mesma fonte, que contribuem para a “redução da desvantagem social e para a promoção do desenvolvimento cognitivo, emocional e social das crianças, bem como para o desenvolvimento de competências parentais e de empregabilidade das famílias”.