Distrital de Beja do PSD elege novo líder

A distrital de Beja do PSD vai a votos, este sábado. Quatrocentos e cinquenta militantes com as quotas em dia são chamados a eleger o próximo líder da distrital “laranja” de Beja. As concelhias de Beja e Ourique são as que somam mais militantes.

A votos vão duas listas. Gonçalo Valente candidata-se com o lema “Somos todos PSD”. Marciano Lopes concorre a estas eleições para “Unir para vencer, reafirmar a dignidade da região”.

Marciano Lopes considera que “se os jovens do Baixo Alentejo continuarem a não aderir ao PSD, o partido está condenado, a curto prazo à irrelevância política e ao desaparecimento em médio prazo”. O candidato quer conquistar os “jovens para a social-democracia” e incentiva-los a “abraçar as causas que mais lhes dizem respeito: a educação, o emprego, a formação profissional, a habitação, o associativismo, a sustentabilidade e a integração”.

Marciano Lopes considera que “o PSD só pode ser forte se tiver secções e força nas autarquias”. O candidato quer definir um plano estratégico que permita “preparar um trabalho a 3 anos”. Marciano Lopes pretende que o PSD volte a ser “um grande partido autárquico” já em 2021.

Gonçalo Valente quer tirar o PSD “do marasmo em que se encontra, do silêncio constante, para ser uma voz forte, pujante, na defesa das necessidades das pessoas”.

O candidato defende igualmente a necessidade de atrair mais militantes e simpatizantes para o PSD. Gonçalo valente pretende criar no distrito uma Convenção anual para discutir os problemas da região com figuras de destaque do Partido. O candidato quer também, desta forma, “promover a militância”.

O PSD tem activas quatro concelhias no distrito de Beja: Ourique, Odemira, Beja e Moura.

As mesas de voto estão instaladas, em Beja, Ourique, Odemira, Serpa e Moura. Os militantes podem votar entre as 15 horas e as 19 horas.