Distrito de Beja soma 95 atropelamentos

Destes resultaram 4 feridos graves e 23 feridos leves. No distrito não foram registadas vítimas mortais.

No país, os 1 700 atropelamentos contabilizados no primeiro semestre deste ano fizeram 24 mortos, 94 feridos graves e 791 feridos leves. Em termos comparativos com o período homólogo de 2015, registaram-se mais acidentes, mais feridos graves e leves e menos uma morte. Porto (388), Braga (345) e Aveiro (279) são os distritos com maiores índices deste tipo de sinistralidade.

Face a estes números, a GNR está a realizar uma campanha sobre os atropelamentos, com ênfase para a necessidade de reduzir a velocidade junto às passadeiras.

A GNR recomenda aos automobilistas que redobrem a atenção nas vias habitualmente utilizadas pelos peões para passagem; reduzam a velocidade em zonas urbanas ou residenciais para um nível que permita imobilizar o veículo no caso de necessidade e, preparem-se para parar na aproximação a uma passadeira.

Para os peões recomenda caminhar pelos passeios ou, na sua ausência, pelas bermas; atravessar nas passagens para peões sempre que existam; não atravessar entre viaturas estacionadas e antes de atravessar, sempre que possível, estabelecer contacto visual com os condutores.