“Do prado ao prato” é o convite da ACOS para esta Páscoa

Com o novo Coronavírus instalado no país e em especial no Baixo Alentejo, os tradicionais encontros de Páscoa tiveram que ser cancelados, o que levou a que famílias e entidades se reinventassem no que diz respeito a manter as tradições associadas à data.

“A Covid-19 fez cancelar a edição deste ano da Ovibeja mas não cancela a páscoa” afirma a ACOS- Associação de Agricultores do Sul.

Deste modo, a associação, para “ajudar a manter a tradição”, vai divulgar no seu site e a página de Facebook, várias receitas de borrego inscritas em publicações editadas em diferentes anos por altura da Ovibeja.

As receitas vão desde o tradicional borrego guisado com ervilhas ou a perna de borrego assada às almôndegas e caldeirada de borrego.

A proposta é “com todo o tempo deste mundo, aprender e ensinar a cozinhar, seguindo as receitas gastronómicas dos nossos pais e avós, bem como outras mais recentes. As novas tecnologias permitem partilhar à distância, com todos, as experiências gastronómicas de cada um, através das redes sociais”.

Esta é uma iniciativa de “Todo o Alentejo deste Mundo!” para Todo o nosso Mundo saborear o Alentejo, o borrego, o cabrito e também os queijos tradicionais de ovelha e de cabra”, refere a ACOS.

“Do prado ao prato é o convite da ACOS para esta Páscoa. E para todos os dias do ano, porque em cada dia há sempre produtos de origem vegetal ou animal que são produtos da época e são produzidos em Portugal. Criados por quem faz do trabalho no campo a sua profissão e a sua paixão”, explica a Associação de Agricultores do Sul.

A ACOS afirma que “continua a escoar com regularidade os produtos animais dos associados que aderiram aos seus circuitos de comercialização, designadamente para o mercado nacional e para a exportação. Este dado vem reforçar a convicção de que, mesmo em tempos de crise […] se os produtores agrícolas estiverem agrupados, são mais fortes e conseguem superar as dificuldades com mais segurança”.