EDIA mostra presença de Gregos, Egípcios e Fenícios em Beja

No Núcleo Museológico da Rua do Sembrano, em Beja, é inaugurada hoje, pelas 21h30, a exposição “Gregos, Egípcios e Fenícios em Beja?”. A mostra insere-se no ciclo de exposições que a EDIA- Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas de Alqueva está a desenvolver com base no espolio descoberto durante as intervenções arqueológicas realizadas na construção de Alqueva.

Segundo a EDIA, em resultado das intervenções promovidas no âmbito do projecto de Alqueva, como medida de salvaguarda e de minimização dos impactes no Património Arqueológico, “o conhecimento nesta área e desta região aumentou exponencialmente após os quase 2 mil sítios arqueológicos intervencionados”.

Antes da inauguração da exposição tem lugar a conferência “Um ainda Admirável Mundo Novo: Necrópoles rurais sidéricas dos plainos de Beja”, aberta ao público, por Rui Mataloto, arqueólogo no Município de Redondo, investigador na área do Alentejo Interior sobre diversos temas, com particular enfoque na Idade do Ferro.

“Nesta conferência será dada especial relevância ao conjunto de espaços funerários de características completamente novas e reveladoras de uma sociedade aberta, com uma identidade própria, revelando as dinâmicas produzidas pela integração do sudoeste peninsular num circuito de trocas comerciais e culturais que abrangia todo o Mediterrânico”, revela a EDIA.

A organização é da Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva, Câmara Municipal de Beja e Direcção Regional de Cultura do Alentejo, com o apoio da Associação para a Defesa do Património Cultural da Região de Beja.

Esta exposição pode ser visitada de terça a domingo, entre as 9:30h e as 12:30h e das 14:00h às 18:00h.