EMAS não aumenta “tarifas de água e saneamento” em 2020

A EMAS- Empresa Municipal de Água e Saneamento de Beja vai “manter os preços nas tarifas de água e saneamento para 2020”. A empresa não “prevê quaisquer aumentos”.

Na nota de imprensa enviada às redações, a EMAS refere que “apesar das circunstâncias atuais e do ponto de partida de há dois anos não serem favoráveis, o atual momento é francamente positivo em termos de eficiência operacional, com previsão de alcançar os melhores resultados de sempre, por exemplo, ao nível da diminuição do número de roturas, água não faturada, entre outros”.

Também, a nível financeiro, foi possível “traçar uma rota de recuperação, não existindo, no presente, quaisquer dívidas vencidas, com todos os pagamentos dentro do prazo e honrados todos os compromissos assumidos”.

Ainda assim, a EMAS mantém “a dificuldade de acesso a financiamento para a renovação de infraestruturas fruto, por um lado, do desequilíbrio gerado no passado a que acresce a impossibilidade de acesso a financiamentos comunitários, interrompido que foi o processo de agregação das entidades gestoras “em baixa” para a criação de uma empresa 100% pública, situação que inviabilizou um investimento de 20 milhões de euros para o concelho de Beja”.

“A interrupção deste processo de agregação não prejudicou apenas a captação de investimentos, mas também todos os munícipes do concelho de Beja, já que se estava prevista uma redução do preço da água que ficou assim igualmente inviabilizada”.

O mesmo documento refere ainda que “complementarmente, também os colaboradores da empresa viram vedada a possibilidade de melhorias salariais e outras regalias, com desataque para um aumento remuneratório de cerca de 20%, que ficou também sem qualquer possibilidade de se concretizar”.

A EMAS explica ainda que o “Plano Plurianual de Investimento prevê para 2020, continuar a apostar na eficiência da gestão da rede, o que representa um investimento aproximado de 400 mil euros”.

A consolidação da preparação operacional e financeira para a área do saneamento em 2020 e 2021, também já se encontrar em execução, que pela sua importância assume-se com uma das prioridades da Empresa Municipal de Água e Saneamento de Beja.

Rui Marreiros, administrador executivo da EMAS refere que estes “dois primeiros anos foram desafiantes”, e que foi necessário “ultrapassar várias circunstâncias”.

Essas dificuldades foram ultrapassadas do “ponto de vista operacional [com o alcance] de dados históricos”.

No que diz respeito ao número de rupturas na rede de água e saneamento, administrador executivo da empresa salienta que “este foi o período com menor número de problemas na interrupção da rede”.

O Rui Marreiros espera fechar 2019 “com os melhores resultados operacionais de sempre”.