Empresa de aproveitamento de plásticos quer investir 16M€ em Cuba

O Parque Empresarial de Cuba foi o local eleito pela Reuseplas para instalação de um complexo fabril focado no fabrico de produtos com aproveitamento de plásticos. Um projeto que irá permitir a criação de 60 postos de trabalhos permanentes.

A ser aprovada a candidatura do projeto aos Fundos Comunitários, a empresa irá fixar-se na “Quinta da Graciosa”, numa área de quase 60 mil m2 e com um investimento global a rondar os 16 milhões de euros.

“Com vista à concretização deste importante investimento”, a Câmara de Cuba acolheu, na passada terça-feira, dia 23 de março, nos Paços do Município, uma reunião entre os representantes da Reuseplas e da Lisgarante, sociedade de garantia mútuo, para análise do projeto e viabilização do financiamento relativo à parte não comparticipada pelos fundos estruturais.

João Português, presidente da autarquia, recebeu os representantes e expressou a importância que um investimento desta dimensão representa para um concelho do interior.

Além das vantagens ao nível social, como o aumento da empregabilidade, a concretização deste projeto “poderá, também, exercer pressão positiva na modernização da linha ferroviária e na melhoria dos acessos rodoviários, bem como para o aproveitamento do aeroporto de Beja para fins comerciais, permitindo a exportação dos produtos da empresa”, considera o autarca comunista.

De acordo com a empresa, a escolha de Cuba para implementação do investimento “deveu-se à existência de espaço para o seu acolhimento, mas acima de tudo, porque o meio de transporte a utilizar para gestão e transporte do produto final é o comboio de mercadorias e neste caso, Cuba dispõe de uma localização privilegiada, dado que nas proximidades existe uma estação de caminhos-de-ferro”.

João Português esclarece que, existe a expetativa de que o projeto, que considera ser de interesse nacional, arranque até ao final do verão.

Detentora de uma patente inovadora no processo de fabrico de produtos com aproveitamento de plásticos, a Reuseplas pretende, inclusive, aproveitar os plásticos sobrantes da agricultura, conferindo um impacto ambiental bastante positivo a este projeto.