Fernando Romba: Transportes públicos no Baixo Alentejo

No passado dia 1 de julho, entrou em vigor o Regulamento que define as novas tarifas para os passes rodoviários, apoiadas pelo PART – Programa de Apoio à Redução Tarifária, suportado pelo Fundo Ambiental, nos treze municípios do Baixo Alentejo, nos percursos previstos na concessão do Transporte Rodoviário Intermunicipal do Baixo Alentejo, iniciada no início do corrente ano.

Os passes municipais, com origem e destino dentro do mesmo município, custam 30€;

Os passes intermunicipais, entre municípios da CIMBAL, custam 40€;

Os passes inter-regionais (entre a CIMBAL e as CIM’s adjacentes), terão um preço de 50 €.

Alguns exemplos dos impactos no bolso dos utentes:

Amareleja-Moura – antes 94,60€. Com o novo tarifário – 30€.

Moura-Beja – antes 144,45€. Agora – 40€.

Albernoa- Beja – antes 85,15€. Agora – 30€.

O PART – Programa de Apoio à Redução Tarifária pretende estimular a utilização do transporte público de passageiros, em detrimento do transporte individual, e apoiar as famílias nas suas despesas com uma das despesas mais elementares, o acesso à mobilidade.

Contamos ainda este ano, aplicar também preços similares no transporte ferroviário municipal e intermunicipal.

Parece-me que a aplicação do PART nestes descontos irá estimular a utilização do transporte coletivo de passageiros nas deslocações regulares. Alguns terão a vista do copo meio cheio, enumerando a fraca oferta existente. Todavia, esta decorre das características do nosso território e, principalmente, da sua reduzida ocupação. Esperemos que com maior procura e utilização, consigamos proporcionar uma melhor oferta. Também o recurso a outras formas complementares, nomeadamente o transporte flexível, poderão proporcionar melhor mobilidade aos baixo alentejanos.

A Autoridade de Transportes tem sido um dos maiores desafios da CIMBAL. Conseguimos avançar com os treze municípios do Baixo Alentejo e ter uma concessão em funcionamento. Recordo que, aquando do lançamento do concurso público internacional, no mesmo período, outras duas Comunidades Intermunicipais (uma das quais do litoral e ambas com uma população muito superior à nossa), viram os seus procedimentos ficarem desertos.

A equipa da CIMBAL continuará o seu trabalho, tentando proporcionar as melhores condições possíveis para os nossos conterrâneos!

Fernando Romba

1º Secretário da CIMBAL