Ferreira do Alentejo: CDU denuncia acessibilidades, agricultura e saúde

A Comissão Coordenadora do Concelho de Ferreira do Alentejo da CDU vem em nota de imprensa manifestar a sua posição em matérias como a acessibilidade, a agricultura e a saúde.

No documento enviado à Rádio Pax, a Comissão Democrática Unitária de Ferreira do Alentejo “denuncia a irresponsabilidade de sucessivos governos do PSD/CDS e do PS relativamente à questão da melhoria das acessibilidades, com destaque para o denominado processo do troço da A26, a todos os títulos escandaloso” cuja abertura “não resolve a questão essencial (…) devendo-se avançar desde já com a ligação até Beja”.

Ao nível dos transportes a CDU “reclama que sejam retomadas as carreiras (…) devendo ser tomadas as medidas indispensáveis para que o mesmo se faça em condições de segurança, salvaguardando a saúde dos utentes, dos trabalhadores e assegurando as ligações indispensáveis a quem tem necessidade de se deslocar”.

A Comissão Coordenadora do Concelho de Ferreira do Alentejo da CDU manifesta, ainda, “a sua preocupação com a instalação de culturas intensivas e superintensivas a torto e a direito e a utilização de caminhos vicinais, sem qualquer tipo de ordenamento ou preocupações ambientais e sanitárias”.

“Os eleitos e ativistas da CDU, declaram-se disponíveis para lutar com as populações no sentido de encontrar formas de regularizar as situações detectadas e de prevenir problemas futuros”, lê-se.

“Numa altura em que a saúde assume uma preocupação crescente na vida de todos e de cada um de nós”, a Coligação Democrática Unitária revela que “não faz qualquer sentido que continuem encerrados serviços de saúde no concelho, que são indispensáveis para garantir a qualidade de vida duma população, em que os mais idosos necessitam de assistência quotidiana”.

“A CDU reclama a reabertura das extensões de saúde, bem como a colocação de mais médicos, técnicos de saúde e outras pessoas indispensáveis a um setor que o Covid-19, veio ainda evidenciar mais como determinante nas nossas vidas, naturalmente que com  adopção  de  medidas  sanitárias,  de  prevenção  e  de  protecção  do  contágio  no interior  das  instalações,  até  como  forma  de  evitar  concentrações  e  deslocações desnecessárias e prolongadas dos utentes à sede de concelho.”

A CDU “valoriza a importância da salvaguarda e defesa dos serviços públicos, sendo para isso indispensável reforçar os diversos serviços, apoiar de forma mais determinante as autarquias locais e as populações, lutar por uma vida melhor e por uma alternativa política e uma política alternativa que siga o caminho necessário para a melhoria das condições de vida das populações. Para isso as populações podem contar com o empenho e a determinação dos eleitos e ativistas da Coligação Democrática Unitária”, conclui a nota de imprensa.