GNR reforça patrulhamento para a prevenção de incêndios rurais

Face ao agravamento do risco de incêndio previsto para os próximos dias, a Guarda Nacional Republicana está a reforçar o patrulhamento e vigilância terrestre em todo o Território Nacional.

A GNR alerta que é proibido fazer queimadas extensivas, sem autorização e sem acompanhamento de um técnico credenciado em fogo controlado, operacional de queima ou equipas de sapadores ou bombeiros.

A realização de queima de matos cortados e amontoadas e qualquer tipo de sobrantes de exploração florestal e agrícola exige uma comunicação prévia à câmara municipal ou à junta de freguesia.

A GNR aconselha a não queimar com tempo quente e seco ou com vento, em caso de queimas ou queimadas escolher dias nublados e húmidos, ter ser o telemóvel para dar o alerta em caso de incêndio e realizar as queimas acompanhado.

Nos espaços florestais e agrícolas, para além de alertar para o cuidado a ter na execução de queimas e queimadas, a GNR pede à população que evite fumar, fazer lume ou fogueiras; fumigar ou desinfestar apiários, a não ser com uso de fumigadores equipados com dispositivos de retenção de faúlhas e utilizar tratores, máquinas e veículos pesados de transporte que possuam extintor, sistema de retenção de faúlhas ou faíscas e tapa-chamas nos tubos de escape ou chaminés.

Em caso de incêndio ligue 112.