Grávidas de Beja continuam sem Urgência de obstetrícia até 7 de outubro

A urgência de ginecologia e obstetrícia do hospital de Beja vai continuar fechada até dia 7 de outubro.

Em causa está a falta de médicos devido ao surto de covid-19 que já infetou 31 profissionais: 14 enfermeiros, nove médicos, cinco assistentes operacionais, dois assistentes técnicos e um técnico de diagnóstico e terapêutica.

Devido ao surto e à “consequente falta de médicos da especialidade” para preencher as escalas, o Serviço de Urgência de Ginecologia e Obstetrícia do hospital de Beja vai manter-se “temporariamente” fechado até às 8 horas de dia 7 de outubro, explica a ULSBA- Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo.

Enquanto o serviço estiver fechado, não há atendimento de ginecologia e obstetrícia a utentes provenientes do exterior, mas o internamento na especialidade mantém-se a funcionar para as internadas naquela unidade hospitalar.

As gravidas que necessitem de se deslocar ao serviço de urgência serão encaminhadas para os hospitais públicos mais próximos.