Há nove escolas no distrito de Beja à espera para remover amianto

A Federação do Baixo Alentejo da Juventude Socialista vem em nota de imprensa saudar a decisão do governo de financiar a 100% a remoção de amianto em nove escolas do distrito de Beja.

No documento enviado às redações, a JS refere que “no Plano de Estabilização Económica e Social (PEES), aprovado pela Resolução de Conselho de Ministros do passado dia 7 de junho, o governo prevê um investimento de 60 milhões de euros financiados a 100% por fundos comunitários, para que os municípios realizem intervenções em 578 estabelecimentos de ensino identificados”.

No distrito de Beja podem beneficiar desde financiamento, a
Escola Secundária de Aljustrel; a Escola Básica e Secundária Dr. João Brito Camacho, em Almodôvar;  a Escola Básica de Santiago Maior, em Beja; a Escola Básica Mário Beirão, também em Beja; a Escola Básica e Secundária José Gomes Ferreira, em Ferreira do Alentejo; a Escola Básica e Secundária de São Sebastião, em Mértola; a Escola Básica Engenheiro Manuel R. Amaro da Costa, em São Teotónio; a Escola Básica de Abade Correia da Serra, em Serpa e a Escola Básica nº1 de Vila Nova de S. Bento, também em Serpa.

“O amianto é uma substância carcinogénica, que provoca ou pode provocar o aparecimento de cancro. Este material foi proibido em Portugal a partir de 2005”.