Idosos amarrados e roubados em Albernoa

Cerca das três da madrugada, os quatro assaltantes, de cara destapada, entraram no quintal dos idosos, forçando a porta. Entretanto, arrombaram uma outra porta que dá acesso ao interior da residência e foram em direção ao quarto onde a D. Custódia e o Sr. Francisco dormiam.

“Vi uma cabeça a assomar-se à porta do quarto, até pensei que fosse o meu filho. De repente entraram todos. O meu marido começou a gritar e um deles tapou-lhe a boca. Um outro sentou-me no sofá e atou-me os pés”, relatou a idosa.

A mulher, de 86 anos, não consegue esquecer o momento de terror que viveu. “Não sou capaz de dormir, parece que estou sempre a vê-los”, desabafa.

O marido, de 89 e bastante debilitado, também não esquece a madrugada de sexta-feira. “Apertaram-me as goelas para eu não gritar”, descreveu o homem à Rádio Pax.

Os autores do crime recorreram a ameaças para obrigarem as vítimas a revelar onde escondiam os bens de valor.

Os dois idosos, que vivem sozinhos em casa, só algumas horas depois tiveram coragem para ligar ao filho que reside perto de Lisboa. Foi este que contactou de imediato as autoridades.

A Policia Judiciária de Faro está a investigar o caso.