Investigadoras do CEBAL vão criar plásticos biodegradáveis

Duas investigadoras do Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL) vão desenvolver um projeto que prevê criar filmes de plástico biodegradáveis à base de extratos da planta de cardo, como alternativa aos plásticos amplamente utilizadas pelo setor agrícola.

A ideia conquistou o terceiro lugar na edição de 2021 do programa europeu de apoio à inovação do Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia (EIT), na categoria das Matérias-Primas.

A equipa venceu, ainda, o prémio que distingue a ideia de negócio mais multissectorial, envolvendo as áreas da alimentação, matérias-primas e ambiente. Os prémios representam um apoio de 10 mil euros.

De acordo com o CEBAL, “a utilização massiva das coberturas de plásticos na agricultura deve-se aos vários benefícios que apresentam, tais como, uma maior produtividade, melhor qualidade da fruta e maior eficiência no uso da água, mas são, também, uma fonte importante de microplásticos, com um grande impacto na água e no solo”.

Fátima Duarte, investigadora responsável do grupo, mostra-se satisfeita com o reconhecimento obtido.

De acordo com Fátima Duarte este projeto contribui para uma meta importante do CEBAL: a internacionalização.