João Dias sai em defesa dos professores

O Grupo parlamentar do PCP apresentou na Assembleia da República propostas de alteração ao Decreto-Lei de contagem do tempo de serviço dos professores.

No âmbito destas propostas a Direcção da Organização Regional de Beja do PCP esteve, ontem, reunida com o Sindicato dos Professores da Zona Sul.

João Dias, deputado do PCP eleito por Beja, participou nos trabalhos e referiu que este encontro serviu para apresentar aos docentes, a proposta de alteração ao [Decreto- Lei nº 33/2019], que “prevê mitigar os efeitos do congelamento [das carreiras] entre 2011 e 2017”.

As alterações prendem-se sobretudo com “a contabilização do tempo de serviço”. O PCP entende que é importante “cumprir o que está no Orçamento de Estado para 2018 e 2019 (…) e defende que deve ser encontrada uma solução idêntica à aprovada pelo Governo Regional da Madeira”, em que os professores, vão de forma faseada, ao logo dos próximos sete anos recuperar o tempo de serviço de nove anos, quatro meses e dois dias.

João Dias diz que é necessário “tomar decisões” e informa que na próxima sexta- feira terá lugar, uma sessão pública, às 18 horas, dirigida a todos os professores, “para tomarem conhecimento das propostas que o PCP vai apresentar”.

A discussão na Assembleia da República está agendada para 16 de Abril.