João Paulo Ramôa defende que Proteção Civil Municipal deve coordenar ajudas à população

No concelho de Beja existem várias instituições e entidades a prestar auxílio à população mais idosa, com dificuldades em sair de casa, que estejam isoladas ou doentes tendo em conta os condicionamentos resultantes da pandemia do novo Coronavírus.

João Paulo Ramôa, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Beja, uma das entidades que está a prestar esse apoio refere que têm estado a surgir “muitas iniciativas por parte das IPSS e organizações”.

“Pelo tempo e pela quantidade de pessoas que vão andar no terreno [a prestar essas ajudas]”, o provedor da Santa Casa da Misericórdia defende que “era importante uma coordenação geral”, para haver “um melhor enquadramento”.

Em seu entender, essa coordenação deveria ser feita pela “Protecção Civil Municipal”.