João Paulo Trindade

A realidade que não é virtual !

Os fenómenos climáticos extremos sucedem-se com cada vez mais frequência, maior gravidade e em todos os lugares do mundo. A televisão e outros meios de comunicação mostram-nos as tragédias sem filtros e de forma implacável. Mesmo que queiramos manter-nos agarrados ao nosso conforto individual, fingindo que não é assim tão grave, que só acontece ao outros e, normalmente, lá longe, é cada vez menos admissível nada fazer.

Empresas, cidadãos, decisores e consumidores, todos somos chamados a intervir e a contribuir para este desafio. As alterações climáticas são uma realidade e têm de ser travadas, é preciso passarmos da preocupação à ação. O nosso planeta, os nossos filhos e os nossos netos assim o exigem. Usar de forma regular e consistente energias renováveis, otimizar métodos de produção, alterar hábitos de consumo, reciclar e não poluir, reduzir o desperdício, distribuir por aqueles que mais necessitam, fixar metas e prazos alcançáveis que sejam respeitados e não, sistematicamente, redefinidos, são algumas das ações que podem e devem ser concretizadas no imediato sob pena de já não irmos a tempo. E não se venha com o discurso habitual do “sozinho nada posso fazer, não consigo mudar o mundo”, que tenta desresponsabilizar-nos perante nós próprios e os outros.

Todos e cada um temos uma missão a desempenhar nesta batalha. O nosso exemplo, a nossa atuação e o nosso testemunho farão toda a diferença e serão seguidos pelas próximas gerações. Que não nos perdoarão se assim não for!

João Paulo Trindade

Presidente do IPBeja