Jorge Pulido Valente: Nunca!?

Este é o título do último livro de Ken Follett que li na semana passada, uma ficção que, embora com outros protagonistas principais, se pode vir a tornar a breve prazo numa horrível e impensável realidade se a guerra da Rússia contra a Ucrânia escalar para um conflito de nível mundial envolvendo as potências nucleares.
Como no romance, basta que algum (ir)responsável dos países envolvidos ou ameaçados pelo conflito acenda o rastilho nuclear para que se desencadeie uma destruição massiva da humanidade e até do planeta.
A ONU foi criada para que NUNCA mais fosse possível uma nova Guerra Mundial, mas infelizmente a sua eficácia é nula quando os seres humanos, apesar de terem evoluído como nenhuma outra espécie no planeta e nas últimas décadas terem conseguido avanços tecnológicos e científicos surpreendentes, continuam a ter comportamentos irracionais e irresponsáveis quando estão enlouquecidos pelo poder.

Ninguém sabe quando e como evoluirá e terminará este conflito, mas uma coisa é certa, irão perder-se milhares de vidas humanas e os prejuízos de toda a ordem serão de uma dimensão incalculável.

A vida humana já estava, a prazo, seriamente ameaçada devido às agressões ambientais e agora poderá ser, no imediato, toda a vida no planeta a estar em causa.

A palavra NUNCA deveria ser afirmativa, mas infelizmente, cada vez mais, será interrogativa, tendo em consideração tudo aquilo que temos vivido na última década ao nível de conflitos armados e da incapacidade que os estados têm tido para criar mecanismos que impeçam ocorrências como esta.

Nota final; neste cenário negro que tracei, em que a guerra se faz ao nível nuclear e de super exércitos altamente sofisticados em termos tecnológicos que sentido é que faz que um minúsculo, pobre e fraco país como o nosso invista mais nas forças armadas, sabendo à partida que nunca teremos hipóteses se entrarmos em guerra contra qualquer outro país?

Jorge Pulido Valente

Técnico Superior na Câmara Municipal de Mértola na área do Planeamento e Desenvolvimento