Marcha do STAL leva protestos ao Parlamento

Para manifestar o seu descontentamento face à proposta de Orçamento do Estado, o STAL manifesta-se nesta sexta-feira, 23, em Lisboa. O STAL de Beja vai marcar presença na iniciativa, que cumpre todas as medidas de segurança emanadas pelas autoridades de saúde.

Segundo o Sindicato, “a proposta de Orçamento do Estado para 2021 não dá resposta às exigências centrais dos trabalhadores da Administração Local”.

“Não prevê aumentos salariais, mantém uma tabela remuneratória injusta e ilegal e limita-se a acenar com nova promessa de regulamentação do suplemento de penosidade, insalubridade e risco”, revela o STAL.

Vasco Santana, do STAL de Beja, explica a importância desta iniciativa, frisando que o Orçamento do Estado não dá resposta aos anseios dos trabalhadores.

A iniciativa visa “reafirmar a exigência de aumentos salariais, com um mínimo de 90 euros para todos os trabalhadores, a regulamentação do suplemento de insalubridade penosidade e risco, a reformulação da tabela remuneratória única e a garantia do pagamento das indemnizações por acidentes de trabalho”.

Segundo a mesma fonte, “lamentavelmente, na sua proposta de OE, o Governo não dá resposta a nenhuma destas reivindicações”.

A marcha nacional tem início pelas 10h 30 , na Rua Braamcamp, com destino à Assembleia da República.