“Marias” trazem música, teatro e dança ao Alentejo

O Festival das “Marias” começa, hoje.

O 1º Festival das Marias – Festival Internacional de Artes no Feminino, numa co-produção da CADAC – Cia Alentejana de Dança Contemporânea e da Companhia de Teatro Lendias d’Encantar acolhe produções portuguesas e também do Brasil, Chile, Uruguai e Espanha.

Nesta primeira edição, o Festival realiza-se nas cidades de Beja, Campo Maior, Cuba, Grândola, Mértola e Santiago do Cacém.

O evento surge “como resposta à necessidade de potenciar a dimensão distintiva da criação feminina, frequentemente ofuscada pelo preconceito de género, alicerçado numa tradição de hierarquização patriarcal e num machismo generalizado”, explica a organização.

Leopoldina Almeida, Directora Geral do Festival das Marias refere que a iniciativa pretende “valorizar e reconhecer o trabalho da mulher a nível social, profissional, artístico e pessoal”.

Com intenção de mais facilmente envolver a população no Festival, as actividades paralelas terão lugar em diversos espaços não convencionais da cidade, que acolhem também exposições de fotografia, pintura, bonecas, entre outros.

No próximo fim-de-semana, no túnel do Centro Unesco, em Beja, tem lugar o Mercado das Marias, para que as mulheres empreendedoras tenham também oportunidade de mostrar e de vender os seus produtos, que “nalguns casos são um complemento financeiro familiar significativo”, conclui Leopoldina Almeida.

O Festival das Marias arranca esta noite, com um concerto de Adriana Calcanhotto no Teatro Municipal Pax Julia, às 21h30.