Ministro dá “pontapé de saída” para electrificação da linha ferroviária a Beja

O Governo autorizou a realização do estudo de viabilidade para electrificação da linha ferroviária entre Casa Branca e Beja.

A portaria, publicada ontem em Diário da República, cria condições para que em 2021 o investimento possa ser candidatado a fundos comunitários.

O Ministro do Planeamento esteve, esta manhã, em Beja, para dar o “pontapé de saída” desta intervenção.

“Temos que fazer o trabalho preparatório entre 2019 e 2020 para que em 2021, estando tudo preparado, possamos avançar com esta obra” no âmbito do novo quadro comunitário, disse Pedro Marques aos jornalistas.
O estudo vai analisar a ligação da linha ferrovia ao Aeroporto de Beja.

O Ministro do Planeamento reuniu-se com a CIMBAL- Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo para discutir os investimentos previstos no Programa Nacional de Investimentos (PNI) 2030 para o distrito de Beja.

A concretização do IP8, entre Santa Margarida do Sado e Beja, foi uma das matérias em discussão. A obra está prevista no PNI 2030.

Relativamente ao troço da A26 que continua encerrado, o Ministro frisou que a Infra-estruturas de Portugal já notificou a concessionária para avançar, até 14 de Março, com a conclusão da obra, sobretudo a criação da praça de portagens. Se a concessionária não o fizer, a Infra-estruturas de Portugal assumirá a intervenção.

Sobre o Aeroporto de Beja, o Ministro reafirmou que aquela infra-estrutura não tem condições para ser complementar a Lisboa, dada a distância a que se encontra da capital.