Museu do Sembrano mostra que “Agricultura não é de Agora”

No Núcleo Museológico da Rua do Sembrano, em Beja, está patente a exposição “A Agricultura não é de agora – Os primeiros agricultores do Alentejo.”

A iniciativa surge na sequência da exposição “Sob a Terra e as Águas – Porque há sempre Novas Histórias para Contar…”.

Esta mostra “pretende dar a conhecer mais um conjunto de materiais que correspondem a uma etapa determinante no processo de evolução da humanidade, quando, há cerca de 7 mil anos, através da utilização de novas técnicas e de novos materiais, da domesticação de animais e do cultivo da terra, o Homem deixa de ser um simples caçador e recolector, passando a produzir alimentos, num processo que nunca parou de evoluir até aos nossos dias”, realça a EDIA-Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas de Alqueva em nota enviada à Rádio Pax.

O acompanhamento arqueológico da construção do Projecto de Alqueva permitiu, segundo a mesma fonte, “identificar os traços de uma paisagem antiga no subsolo da actual paisagem. Elementos que revelam formas totalmente inesperados da ocupação deste território no período do neolítico e calcolítico (IV e II milénios a.C.)”.