Odemira acolhe exposição dedicada a Saramago

“Saramago Mediterrâneo” é o nome da exposição de artes plásticas, de homenagem ao escritor, que pode ser visitada em Odemira até 16 de novembro, integrada no Festival Sete Sóis Sete Luas naquela vila.

A exposição internacional itinerante, dedicada ao escritor José Saramago e ao romance “Ensaio Sobre a Cegueira”, inclui trabalhos de 41 artistas de Marrocos, Cabo Verde, Itália, Portugal, Espanha e França, países que integram a rede Sete Sóis Sete Luas.

“Esta exposição partiu do sentimento que liga o festival ao grande escritor português e é uma homenagem ao seu pensamento, às suas ideias, à sua poética”, explicou a organização do festival, citada num comunicado da Câmara de Odemira.

A ligação do festival com o escritor José Saramago remonta a 1992, “altura em que o escritor cedeu a um grupo de jovens estudantes os direitos da edição italiana do livro ‘O Ano de 1993’”, tendo sido nomeado presidente honorário do Festival Sete Sóis Sete Luas.

O nome do festival baseou-se num dos seus romances, “Memorial do Convento”, a partir dos personagens Baltazar (Sete Sóis) e Blimunda (Sete Luas), que se associam ao sonho do Padre Bartolomeu de Gusmão de construir a primeira máquina voadora, a passarola, que é usada como símbolo do projeto.

A mostra em Odemira marca o encerramento da edição deste ano do certame na vila alentejana.

Rádio Pax/ Lusa