Paulo Barriga diz que concurso para direcção do DA está “viciado”

O actual director do Diário do Alentejo (DA) considera que o concurso publico lançado pela CIMBAL-Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo, para a direcção do semanário, está “viciado à partida”.

O jornalista Paulo Barriga fala num “fake concurso” (concurso falso), lançado com “segundas intenções” e feito para “alguém previamente definido”.

O ainda director do DA entende que este concurso é “um verdadeiro atentado à inteligência das pessoas da região, à verdade, à democracia e à pluralidade de isenção dentro do último jornal público do país”.

Com um ano eleitoral à porta, Paulo Barriga acusa a maioria PS nas Câmaras da região, de “tentativa de controle editorial do jornal”, algo que na sua direcção nunca aconteceu.

“A tentação é tão forte que eles [autarcas do PS] não se contiveram”, adianta.

Paulo Barriga fala num regresso ao passado para “dominar politicamente o Diário do Alentejo”.

 

Jorge Rosa, presidente da CIMBAL, não comenta as acusações de Paulo Barriga. O autarca frisa apenas que se trata de um concurso “democrático” que pretende encontrar um director para um semanário que os autarcas querem “moderno, mais evoluído (…) e com edição on-line”.